23/02/2019 às 14h38min - Atualizada em 23/02/2019 às 14h38min

Comunicado - Vacina BCG

Nota Informativa Nº 10/219 - CGPNI/DEVIT/SVS/MS

Em fevereiro de 2018 a OMS publicou o documento "BCG vaccines: WHO position paper - February 2018", com atualizações acerca da indicação da vacina BCG.
Neste documento, a OMS aponta que a ausência de cicatriz de BCG após a vacinação não é indicativo de ausência de proteção. Diante disso, a Organização não indica a revacinação, considerando que estudos mostraram evidências mínimas ou inexistentes de benefício adicional da repetição da vacina BCG contra tuberculose ou hanseníase.
Diante da nota da OMS o Programa Nacional de Imunizações juntamente com o Comitê Técnico Assessor em Imunizações (CTAI)consentiu que diante da ausência de evidências científicas que justificam manter a revacinação nestas situações, o Brasil seguirá as recomendações da OMS sobre o tema. 
Sendo assim não será mais necessário a revacinação em crianças que não apresentarem cicatriz vacinal após receberem a dose.
A Secretaria Municipal de Saúde informa que vacina está disponível na rotina dos serviços da sala de vacina no PSF Mário Alves Teixeira para crianças menores de 5 anos e protege contra as formas mais graves da doença, como tuberculose. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »